quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Parceria


Quer se tornar nosso parceiro, entre em contato pelo nosso email: blogfazendodancanaescola@hotmail.com e divulgue sua Escola de Educação Infantil, Escolas de Ballet, Materiais Didáticos, Espetáculos, Shows, Sites relacionados a Dança e a Educação aqui no Fazendo Dança na Escola!!!

Nossos Parceiros:

(http://www.edicoes-nunopontes.com/noticias.php)

(http://www.krdecoracoes.com.br/)

(http://www.educacaoatual.com/)

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Kit Festival Final de Ano

Escolha seu Tema que agente faz o resto!!!
Kit Festival Final de Ano R$39,90 + frete

Sítio do Pica Pau Amerelo




O Natal Encantado de Clara


Anos 60




Educando com Saúde



Água - Planeta Terra


A Pequena Sereia



Coppelia



Rei Leão


No Escurinho do Cinema


O Circo da Alegria Chegou



Rússia


Festa das Nações


Dança do Ventre


O Mundo dos Bonecos

O Movimento na Educação Infantil

Algumas das atividades da nossa apostila Movimento na Educação Infantil



Jogos e Exercícios Sensório- Motores (R$13,90+ frete

São atividades com valor exploratório, pois são realizadas para explorar e exercitar os movimentos do próprio corpo, seu ritmo, sua cadencia e seu desembaraço, bem como os efeitos que sua ação pode produzir.

1. Andar:


• livremente, batendo palmas.
• para frente.
• de costas.
• com as mãos na cabeça ou na cintura.
• na ponta dos pés.
• encostando um pé à frente do outro.
• sobre diferentes tipos de linha traçados no chão: reta, curva etc.
• seguindo o contorno de figuras geométricas traçadas no chão com giz (quadrado, triângulo, círculo etc.).
• com as pernas abertas, sobre uma corda esticada no chão.
• procurando seguir determinado ritmo, que poderá variar do mais lento ao mais rápido (utilizar recursos como palmas, batidas de pé, coquinho etc., para marcar o ritmo).
• aos pares ou trios, de mãos dadas, seguindo um estímulo auditivo (uma música, por exemplo) ; cessando o estímulo, as duplas ou trios param. Repetir várias vezes.



2. Correr:


• com as mãos na cintura ou na cabeça.
• rolando uma bola.
• chutando uma pedrinha ou um saquinho de areia.
• num pé só (como um saci).
• e parar bruscamente, a um sinal combinado.
• seguindo ritmo marcado por tambor, palmas etc.
• sobre uma linha traçada no chão.
• pisando sobre formas desenhadas no chão com giz (círculos etc.).
• desviando de obstáculos colocados no chão.
• em duplas de mãos dadas com o colega.
• ao lado do colega, sem lhe dar as mãos.
• estando atrás do colega, sem no entanto tocá-lo.
• em duplas ou trios, um atrás do outro, segurando no ombro do colega que está à sua frente.
• Corrida dos patos: correr de cócoras, com as mãos sobre o joelho e os braços flexionados, como se Corrida de gigantes: correr na ponta dos pés, com os braços levantados.
• Corrida do pé à frente: colocar um pé à frente do outro, o mais depressa possível.
• Corrida do transporte: correr em duplas, segurando o mesmo objeto (um banquinho, um balde etc.).
• Corrida do copo: correr, segurando um copo de plástico que contenha um pouco de água, procurando não derramá-la.

3. Levantar (o corpo, partes do corpo ou objetos)

• Deitados ou sentados, a um sinal combinado, levantar o corpo do chão ou da cadeira.
• Elevar os braços pelos lados (como se fossem asas), levantando-os e abaixando-os; até o alto da cabeça , bater palmas
• Deitados de costas, com pernas e braços estendidos,elevar os braços, movimentando-os para trás, para frente, para um lado e para outro.
• De costas para uma mesa, braços para trás, tentar apanhar um objeto que se encontre sobre ela. Levantá-lo, atrás do corpo, até a altura permitida pela mobilidade de seu braço; recolocá-lo em cima da mesa.
• Observação: o objeto deve ser inquebrável e flexível, de maneira a facilitar sua apreensão, como, por exemplo, objetos de espuma ou bonecas de pano.
• Levantar com os pés saquinhos de areia, feijão, ou milho.
• Em duplas, tentar levantar com a testa uma bola grande, que está sobre a mesa;


4. Transportar (puxando, carregando, empurrando, removendo, afastando, esvaziando, lançando, rolando)

• Carregar, de um local a outro previamente combinado, com o auxílio das mãos, um objeto (cadeirinha, banquinho, brinquedo).
• Puxar, até um local combinado, objetos mais pesados como, por exemplo, saquinhos com pedrinhas etc.
• Transportar no braço, sem o auxílio das mãos, roupa, caderno, jornal, uma folha de papel etc., até um local combinado.
• Transportar, com o auxílio do pé, objetos que possam se acomodar sobre ele, tais como: borracha, retalhos de tecido, saquinhos de areia, feijão, milho, alpiste etc.
• Transportar pequenos objetos a um local combinado, empurrando-os vagarosamente com os pés.
• Transportar na cabeça pequenos objetos (borracha, caderno, uma folha de papel etc.), até um local combinado.
• Empurrar uma bola com os calcanhares, levando-a de um lado para outro com leves impulsos.
• Passar água ou areia de um baldinho para outro, utilizando-se de copinhos etc.
• Em trio, transportar um colega sentado em uma cadeirinha; sentado sobre os braços de dois participantes (brincadeira de cadeirinha).
• Em fila, passar a bola do primeiro ao último participante (por cima da cabeça, por entre as pernas,pelo lado).


5. Saltar (pular)

• no mesmo lugar, com os dois pés juntos.
• com os dois pés juntos, para frente, para trás e para os lados.
• no mesmo lugar, com um pé só; revezar os pés.
• pular corda,
• Pular amarelinha sem pedra.
• com os dois pés(um pé só) juntos, sobre um bastão colocado no chão, para frente, para trás e para os lados.
• com as pemas abertas, sobre um bastão ou pequenos objetos colocados no chão (por exemplo: saquinhos de areia).
• de cima de um bloco (tijolo de construção) para frente, para trás, para um lado e para outro.
• Em duplas ou trios, lado a lado, e de mãos dadas, pular no mesmo lugar.
• Em duplas, frente .a frente, pular no mesmo lugar com as mãos no ombro do companheiro.
• Em duplas ou trios, pular no mesmo lugar, lado a lado, e abraçados pela cintura.
• Em duplas ou trios, um atrás do outro e com as mãos no ombro do colega da frente, saltar seguidamente até chegar a um determinado ponto; girar o corpo, dando meia-volta, colocar novamente uma das mãos no ombro do colega da frente e reiniciar o percurso.
• Em duplas e de mãos dadas, saltar uma corda parada.


6. Marchar

• Marcar passos no local, elevar ao máximo uma perna, depois a outra, acompanhando um estímulo sonoro (batidas com coquinho, palmas etc.); batendo forte só um dos pés.
• Marcar passos no mesmo lugar e, a um sinal combinado, mudar de posição (dando meia-volta, por exemplo); continuar marcando passo; movimentando os membros inferiores e superiores.
• Marchar de forma mais rápida, de acordo com um estímulo sonoro (batida de tambor, coquinho etc.).
• Marcha cadenciada com paradas bruscas: marchar enquanto durar um estímulo sonoro e parar imediatamente quando ele cessar; retomar a marcha logo que ele se reinicie.
• Marcha cadenciada com mudança de direção: marchar numa direção; a um sinal combinado, marchar
• em sentido contrário.
• Em duplas ou trios, marchar lado a lado, de acordo com um ritmo marcado por tambor, coquinho, palmas etc.,

7. Galopar

• livremente, montados num cabo de vassoura.
• em ritmo acelerado, com paradas repentinas,marcadas por um sinal combinado (palmas, apito etc.).

8. Lançar e Pegar


• Lançar objetos (bolas etc.) a grandes distâncias, sem alvo definido; tendo em vista um alvo mais limitado (uma parede, por exemplo).
• Lançar uma bola de meia, tentando alcançar um alvo desenhado na parede e bem acima da altura dos participantes.
• Lançar uma bola de meia dentro de uma caixa de papelão, sapato etc.
• Jogar a bola na parede e tornar a pegá-la.
• Jogar a bola no chão e tornar a pegá-la.
• Jogar a bola para o alto e tornar a pegá-la.
• Jogar a bola no chão e rebatê-la.
• Brincar de encestar bolas.
• Em pares, lançar de um para o outro, uma bola ou um saquinho com areia, grãos etc.
• Dispostos em círculo, jogar a bola uns para os outros.
• Lançar uma bola para o alto e bater palmas uma ou mais vezes, antes de pegá-la novamente.




9. Chutar


• Dar pontapés em saquinhos de areia.
• Chutar bola de diferentes tamanhos.
• Chutar pedrinhas.
• Chutar bexigas








10. Atividades Dígito-Manuais


• Fazer movimentos de jogar beijos com a mão.
• Movimentar os pulsos para os lados, fazendo um gesto de adeus.
• Movimentar os pulsos, como um limpador de pára-brisas.
• Movimentar os pulsos para frente e para trás.
• Abrir e fechar as mãos, ora com as palmas voltada para baixo, ora para cima.
• Agarrar partes do próprio corpo (braço, dedos, coxa perna, tornozelo).
• Agarrar saquinhos de areia, amassá-los, bater com as mãos e os dedos e jogá-los de uma mão para outra
• Com a palma da mão sobre a mesa, levantar e abaixar cada dedo.
• Separar e aproximar os dedos, como um leque (fazer em diversas posições).
• Movimentar o polegar para frente e para trás.
• Girar o polegar.
• Girar cada um dos dedos separadamente.
• Tocar, com o polegar da mesma mão a ponta de todos os dedos sucessivamente; fazer o exercício ora
• com uma mão, ora com outra.
• Com as palmas das mãos unidas, separar e aproximar os dedos de uma mão aos dedos da outra mão, sem separar as palmas.
• Movimentar o indicador e o dedo médio no plano vertical, como se fossem um homem andando.
• Movimentar o indicador e o dedo médio no plano horizontal, como uma tesoura.
• Fazer movimentos de pinça com todos os dedos juntos.
• Fazer movimentos de pinça com o indicador e o dedo médio.
• Girar pequenas argolas com os dedos.
• Com a ponta dos dedos, levantar alguns fios do próprio cabelo.



11. Coordenação Visomotora


• Sobrepor objetos: colocar os objetos uns sobre os outros (cubos de madeira etc.).
• Encaixar objetos: colocar, por exemplo, copos de papel de diferentes tamanhos um dentro do outro.
• Fincar palitos sobre base de isopor.
• Colocar pregadores de roupa em volta da borda de uma caixa de sapatos.
• Perfurar retalhos de plástico com palitos.
• Enfiar contas, macarrão ou canudinhos cortados, fazendo colares, pulseiras etc.
• Picar e repicar papel, palitos, gravetos etc., com os dedos.
• Cortar com tesoura: papel, barbante, diferentes fios e tecidos.
• Alinhavar









12. Explorar sons e movimentos e acompanhar ritmos lentos e rápidos

• Provocar sons com o próprio corpo: soprar, estalar a língua, estalar os dedos, bater os pés no chão, bater um pé no outro, bater palmas, bater as mãos no próprio corpo ou em objetos etc.
• Provocar ruídos com materiais disponíveis no momento: lápis, caneta, caderno, giz, cadeira (batendo,
• esfregando, puxando, arrastando etc.).
• Manipular objetos que provocam ruídos, batendo, sacudindo, raspando, amassando, apertando. Utilizar objetos tais como: latinhas contendo pedrinhas ou grãos, reco-reco, língua-de-sogra, folha de papel etc.
• Bater palmas ao som de uma canção; parar assim que ela termine.
• Dançar e parar sucessivamente, seguindo um estímulo sonoro (músicas e cantos).
• Variação: dançar seguindo ritmos lentos e rápidos.
• Acompanhar estruturas rítmicas simples, movimentando as mãos e os dedos: batendo palmas; estalando os dedos.

domingo, 21 de agosto de 2011

Materiais Didáticos em artigos PDF


Agora ficou mais fácil adquirir nossos materiais didáticos:

Nossos materiais agora estarão também disponiveis em artigos de PDF. Quem tiver interesse entre em contato pelo nosso email blogfazendodancanaescola@hotmail.com, para maiores informações!!! Não deixem de conferir.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Cristina Camargo

"Acredito que a criança só tem a ganhar fazendo as aulas de baby-class. O sorriso no rosto delas quando chegam na academia ou quando eu chego na escolinha é a prova do quanto elas gostam e do quanto é prazeroso participar das aulas" (Cristina Camargo)

Cristina é formada em Educação Física pela Fundação Educacional São Carlos e tem especialização em Dança Infantil pela Unicamp. Atualmente dá aula em 3 lugares bem distintos entre si: ECAD - Espaço Cultural de Arte e Dança, onde dá aulas de Ballet Clássico para crianças; UP DANCE STUDIO, onde dá aulas de Ballet Clássico para adultos (mulheres adultas que tinham como sonho as aulas de balé) e também Passo a Passo Educação Infantil, onde dá aulas para crianças da pré escola na própria escola. A sua formação em Dança começa desde muito cedo e o aprimoramento se deu através de aulas e cursos com diferentes professores.
O método ao qual Cristina faz suas aulas é basicamente o Método Royal por considera-lo bastante técnico, mas por morar no Rio de Janeiro acabou conhecendo uma maneira mais profunda o Método da Escola Russa (muito usado nas academias do Rio).

Fizemos uma entrevista com a Cristina e lá ela relata um pouco de toda sua experiência como professora, bailarina e mulher!!!



"Acho o Curso de Ballet de uma maneira geral bem caro para o poder aquisitivo da grande maioria dos brasileiros. Desde o custo das sapatilhas até inscrição em festivais e concursos. Tenho alunos de todos os níveis sociais que lutam para conseguir seguir em frente e aí entra a colaboração de toda a sociedade. Nas escolas onde atuo existem alunos bolsistas e exames para novas bolsas são feitos periodicamente, inclusive com grande divulgação em escolas públicas e comunidades.
Existem sim, as crianças selecionadas são levadas para dentro da academia, pois antigamente a ideia era de ter as aulas dentro das escolas e não deu certo, pois a falta de espaço físico prejudicava bastante o projeto.

Sua experiência como professora:



Comecei a fazer aulas de Ballet ainda criança em Araraquara (cidade onde nasci), com 16 anos fiz uma audição para entrar no Grupo Expressão em São Carlos, e a partir daí não parei mais. Muitas aulas, cursos, festivais e tambem a Faculdade. Paralelo as aulas comecei a descobrir em mim um grande interesse e prazer em ensinar e assim comecei também a dar aulas para crianças.
Quanto a idade ideal... ah será que existe? Eu tenho 3 filhos e 2 são meninas, e não as coloquei no ballet muito cedo. Fizeram na escolinha o ballet que era mais uma recreação com música e entraram na academia entre 6 e 7 anos já nas turminhas de preparatório (preliminar). Não queria para elas um baby-class que durasse dos 2 aos 5 anos, que acredito que é o que acontece com a criança que começa muito cedo.
As minhas aulas de baby-class são extremamente lúdicas, gosto de trabalhar com temas, e fazer com que a criança conheça e reconheça diferentes sons, ritmos. Acredito que a criança aprende primeiro a gostar da dança antes de entrar na técnica propriamente dita.

A importãncia da Dança para o desenvolvimento motor da criança



Extremamente importante a contribuição que a Dança trás para o desenvolvimento motor e cognitivo da criança! A criança brincando, cantando e também dançando se desenvolve de uma maneira plena e completa. Esse desenvolvimento se dá através de brincadeiras, jogos e diferentes materiais são usados como coadjuvantes.Tudo isso é o lúdico dentro da aula que também conta muito com a criatividade de cada professor.
Agora vou falar por mim e pelo que eu acredito dentro de uma sala com crianças... essas são as noções básicas do desenvolvimento e tem que estar presente em todas as aulas.
Reforço a importância da criatividade de cada professor e para isso tenho uma estória que me deixou muito feliz: dou aulas de ballet fazem 25 anos e tenho alunas que foram do baby e hoje já são mães. Algumas reencontrei através das redes sociais e outro dia uma delas me disse que ensinava sua filhinha de 2 anos com a mesma musiquinha dos bracinhos que eu ensinei e ela lembrava tão bem. Ela filmou a filha e me mandou o vídeo... pura emoção! Música, estorinhas e teatrinhos fazem parte do ensino e iniciação à técnica e se forem prazerosos ficam guardados para sempre na memória.

Movimento Perfeito Sim ou Não?



O que é o movimento perfeito nesta idade??? A partir do momento que a criança tire de dentro de si o movimento com prazer e diversão ele é o perfeito para ela e para mim, ressaltando o cuidado para não se machucarem; a técnica vem com o tempo.
Por isto se faz de extrema importância o professor fazer a faculdade e aprender como planejar as aulas, como ministrar essas aulas. O que acontece em muitas academias são as alunas mais adiantadas darem aulas para baby class, e aí esse conhecimento fica comprometido.
No princípio podem ser até copiados, mas o professor deve levar a criança a descobrir seus próprios movimentos, respeitando a individualidade de cada criança.
Procuro mostrar para as mães que só o fato delas estarem participando já é de grande mérito e jamais forcei qualquer criança que não queira a fazer o que estava programado, nem que para isso tenha que ficar com ela no colo (como muitas vezes já fiquei com duas ou três). Faço em minhas aulas a cada dois meses uma aula pública com a participação das mães, exercícios e brincadeiras em conjunto, e tem dado um excelente resultado.
Como disse, jamais forço uma criança a entrar no palco ou se apresentar em sala sem que ela queira. Converso bastante e já aconteceu de eu ter que eu entrar junto para que a criança faça tudo. A presença da professora ao lado dela dá mais segurança.
É uma situação realmente difícil. Eu sempre digo e reforço que dança é para todos, mas na verdade são os próprios alunos que nem sempre acreditam nisso. Nas aulas para adultos não tenho tantos problemas pois para elas é a realização de um sonho de infância e talvez pela maturidade o físico é menos importante que o prazer de dançar. Para crianças é muito importante que o professor ressalte que cada passo conquistado é uma vitória, elevando a auto-estima de cada um.

Festivais de Final de Ano:



Acima de qualquer coisa, é um estímulo para alunos e professores, além de ser uma maneira de mostrar o progresso que as alunas fizeram durante o ano para seus pais. O ambiente de teatro e bastidores, figurino, maquiagens... são momentos únicos e cheios de felicidade para elas.


Obrigada Cristina pelo carinho com o nosso Blog e a disponibilidade de tempo em nos conceder esta matéria!!!Sucesso sempre!!!

Bjosss

Nani Chefaly e Equipe Fazendo Dança na Escola



terça-feira, 16 de agosto de 2011

20º EDIÇÃO DA TENDA MÓVEL DE TEATRO


Rua da Paz, em frente a Praça das Mangueiras – Vila Isabel/ CDHU
De 17 a 21 de agosto de 2011

A Tenda Móvel de Teatro desde 2007, percorre os bairros da cidade de São Carlos, com o objetivo de fortalecer o movimento teatral do município e proporcionar às comunidades que estão à margem do consumo de bens culturais oportunidade de compartilhar manifestações artísticas diversas.

Uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Carlos, que busca uma política pública de fomento às atividades artísticas e apóia os grupos da cidade com espaço para realização de oficinas e apresentações.

Em toda edição da Tenda Móvel de Teatro acontece também a participação de um grupo de teatro de renome, possibilitando diálogo com o movimento artístico da cidade.
Chegamos à 20º Edição percorrendo 11 bairros da cidade e fortalecendo o projeto como espaço de convivência onde a comunidade recria espaços de apreciação e trocas humanas.

Sejam bem vindos a Tenda Móvel de Teatro!!!

PROGRAMAÇÃO

• Dia 17/08 (quarta-feira)
19h – Exibição de filmes – Cinema para todos
20h – Espetáculo – Grupo Performance de rua

• Dia 18/08 (quinta-feira)
14h – Oficina de teatro
19h – Exibição de filmes
20h – Espetáculo A porquinha e seu rabinho – Cia de teatro Bambu Verde
20h30 – Apresentação de Dança do Ventre – Projeto Dona Marísia

• Dia 19/08 (sexta-feira)
14h – Oficina de dança de rua
19h – Exibição de filmes – Cinema para todos
20h – Espetáculo Palhaçada no plantio - Teatro Descalço
21h – Espetáculo Nós no Morro – Marcos Ramos

• Dia 20/08 (sábado)
19h – Exibição de filmes – Cinema para todos
20h – Espetáculo Clowneando – Cia TPK
21h – Apresentação de dança – “Urze 5 anos” - Urze cia de Dança

• Dia 21/08 (domingo)
14h – Oficina de Circo
19h – Exibição de filmes – Cinema para todos
20h – Espetáculo Pinóchio – Estação do Circo
21h – Apresentação de dança de rua - Grupo Street Boys

ENTRADA GRATUITA



GRUPO PERFORMANCE DE RUA DA ACADEMIA PERFORMANCE
O grupo Performance de Rua surgiu na vontade de fazer da dança a arte de expressar sentimentos, vontades e pensamentos. Da necessidade de incluir e encaminhar para uma vida melhor.
Espetáculo “The move”
O ser humano é puro movimento. Mover-se é “expressar-se”, é a intensidade do viver.
Ficha Técnica:
Direção Geral: Rose Maria Gonsalves Bertho
Coordenador e coreógrafo: Carlos Henrique Mota Santana




CIA DE TEATRO BAMBU VERDE
A companhia Bambu Verde surgiu da re-união das atrizes Patrícia Scarabel e Vânia Schwenke, abordando questões relacionadas as temáticas sociais e do meio ambiente às inter-relações suscetíveis a partir das histórias contadas.
Espetáculo “A porquinha e o seu rabinho”- Adaptação do texto A porquinha de rabo esticadinho de Rubem Alves
Enquanto alguns querem se parecer diferentes em relação aos seus semelhantes, outros fazem questão de serem idênticos para não se tornarem estranhos na multidão. A saga de Lili, a protagonista dessa história, é encontrar a sua idéia de felicidade: ser igualzinha a todos. Mas, quem disse que para sermos felizes, teremos que ser iguais?
Ficha técnica
Adaptação, cenário, figurino, direção: Cia de Teatro Bambu Verde.
Elenco: Patrícia Scarabel e Vânia Schwenke.


GRUPO DE DANÇA DO VENTRE – PROJETO DONA MARÍSIA
Grupo de Dança do Ventre Mistério do Oriente e Projeto Dona Marisía foram criados em 2006, com a proposta de oferecer um pouco de cultura árabe para crianças e adolescentes do bairro Jardim Gonzaga e região. Desde então, o grupo vem realizando várias apresentações, participando de concursos e mostras culturais, levando para seu público o mistério, encanto e a arte da dança oriental.
Coreógrafa e professora: Aline Hensser


ESPETÁCULO: PALHAÇADA NO PLANTIO
Histórico da esquete: A partir do desejo de participar artisticamente das ações de plantio urbano de árvores, foi criada esta esquete de rua no final de 2009. A peça estreou no fechamento da Campanha Plantando o Futuro de 2009, tendo sido apresentada posteriormente no CRAS, no CDHU, na Feira da Sucata e da Barganha, no Bosque Santa Marta, na cidade de Indaiatuba.
Através da interação com a plateia, os palhaços explicam o “funcionamento” de uma árvore. Sinopse: Dois palhaços e um músico numa aula prática de botânica ou “anatomia plantal”, utilizando um balde, sons, pessoas e… um tamanduá.
Ficha Técnica:
Elenco: Daniela Soledade, Eduardo Rompa, Iúri Gebara
Elenco de apoio: Daniele Busato, Marcelo Miky Mine
Trilha sonora: Eduardo Rompa, Marcelo Miky Mine
Argumento: Iúri Gebara
Texto: Daniela Soledade e Iúri Gebara
Figurinos, cenário, maquiagem: Teatro Descalço
Direção: Daniela Soledade


DANÇA
Espetáculo “O choro do Morro”
O choro do Morro,tem como proposta levantar uma reflexão do que acontece e como vivem os adolescentes das grandes periferias e favelas do Brasil; com a fusão de estilos dança de rua e dança contemporânea experimental, busca uma nova linguagem corporal, sendo que a música complementa o movimento, que complementa os depoimentos.
Ficha técnica:
Espetáculo de dança " O choro do Morro", projeto financiado pelo Conselho de cultura de São Carlos / Fundo Municipal de Cultura
Diretor artístico e coreógrafo: Marcos Ramos
Elenco: Alessandra Ferreira, Aline Tiengo, Daniely Gomes, Mariana Alcaraz e Marcos Ramos
Apoio Cultural: Janela Aberta, Fábrica de Artes e Labtec Serviços



CIA TPK
A Cia TPK , nasceu em Agosto de 2005 na cidade de Londrina – PR e desde então, a trupe de atores percorreu muitos lugares e fez a alegria da criançada. Sempre preocupados em desenvolver uma estética de Teatro para Infância e juventude, em que o ator seja aproximado da realidade da platéia.
Espetáculo “Clowneando”
Sinopse:
Os palhaços possuem uma vida social como qualquer cidadão normal; porém, acabam se colocando em absurdas e hilariantes situações. Essas pequenas histórias cotidianas e casos cômicos são apresentados com criatividade e humor. Em cena, são três palhaços (Pipinela, Rebuçado e Judith) que divertem as crianças e os adultos também.
Ficha Técnica:
Elenco: Janaina Galdi, Luana El Khouri e Mauel Fabrício
Cenografia: Manuel Fabrício
Figurinos: Leandro Benittes
Produção: Bianca Tersigni
Técnicos de som: Bianca Tersigni e Vinícius Schultz.


URZE COMPANHIA DE DANÇA
A URZE Companhia de Dança, fundada em 2006, é formada por egressos do projeto de extensão “Dança Contemporânea”, do Departamento de Esportes da UFSCar, e desde sua formação tem se dedicado à produção de espetáculos e formação de público, apresentando-se e ministrando oficinas em diversos municípios do estado de São Paulo.
Espetáculo “URZE 5 anos”
Serão exibidos trechos coreográficos extraídos do repertório da URZE Companhia de Dança, que completa em 2011, cinco anos de sua fundação.
Ficha Técnica:
Coreografia e direção: Francisco Silva
Elenco: Marcos Moutinho, Marcelo Bueno, Carla Polaz, Hélio Pajeú e Nayara Formenton


ESTAÇÃO DO CIRCO
O grupo estação do circo foi fundado em 2006, trabalha no desenvolvimento de uma linguagem própria e a fusão das artes cênicas, mesclando a linguagem circense ao teatro, à dança, ginástica rítmica e acrobática.
Espetáculo “Pinóchio”
Uma versão inovada do clássico Pinóchio, utilizando técnicas circenses, artes cênicas e teatro de bonecos, regidos por instrumentos musicais. Uma história sobre a expectativa dos pais sobre o futuro de seus filhos.
Ficha técnica:
Direção geral e roteiro: Ricardo Fruque
Direção de atores: Wendy Palo
Elenco: Aline Musetti; Beatriz Sampaio; Gabriela Denari; Priscila Heilborn e Ricardo Fruque
Cenário: Lucas Ferreira
Operação de Luz: Lucas Musetti
Operação de som: Fernando Lindo


STREET BOYS
O grupo Street boys é formado há dezenove anos, sob coordenação do Prof. José Maria Martins Góes, o Grupo trabalha com todos os elementos do Hip Hop e já conquistou várias premiações.
Apresentação “Chaplin Emotions”
A coreografia Chaplin Emotions faz uma viagem no tempo trazendo a linguagem do Hip Hop as emoções do cotidiano com raiva, ciúme, amor sob o prima do lendário Charles Chaplin.
Ficha Técnica:
Direção: José Maria Martins e Ana Magda Oliveira Sakadauskas

Fonte:http://www.saocarlos.sp.gov.br/index.php/component/content/article/866-eventos-2011/160091-20o-edicao-da-tenda-movel-de-teatro.html

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

domingo, 14 de agosto de 2011

Sorteio de Aniversário do Blog : Cd duplo Fazendo Dança na Escola



No mês de setembro o Blog Fazendo Dança na Escola completará 3 anos!!! E quem ganha é você!!!

Sortearemos o Cd Duplo As Melhores do Fazendo Dança na Escola no dia 01/09/2011. São 41 músicas para trabalhar a descoberta do corpo com a criançada!!! E o frete é por nossa conta!!!

Para participar basta seguir publicamente o Blog:
www.fazendodancanaescola.b​logspot.com e aceitar participar do sorteio.

Ainda tem mais algumas chances de você levar o Cd pra casa:

Ser nosso amigo no facebook: http://www.facebook.com/pr​ofile.php?id=1000023961251​21

E quanto mais amigos você convidar mais chances de ganhar!!!

E as suas chances dobram quanto mais comentários você fizer aqui com a seguinte frase: Eu quero ganhar o Cd Fazendo Dança na Escola!!!e justificar o porque você quer ganhar!!!

O sorteio será dia 01/09/2011, dia do Educador Físico e também do Bailarino e ainda nosso aniversário de 3 anos!!!

O sorteio será feito pelo random.com e a divulgação sairá no dia 02/09/2011

Boa Sorte a todos!!!!

sábado, 13 de agosto de 2011

Festival Um Sonho na Disney

Em dezembro teremos nosso Festival Um Sonho na Disney, que contará a história de um garotinha que tem um grande sonho fazer parte dos personagens da Disney... e num dia de sonhos e fantasias a pequena garotinha irá conhecer e poder estar pertinho de todos os seus personagens queridos e vivendo com eles suas aventuras...
Venham sonhar com agente!!!